Busca:

Categoria Arquivos: Conceitos de Economia

As fontes da inflação


Com uma encenação de dois dias de duração, o Comitê de Política Monetária (nome pomposo) do Banco Central decidiu, soberano, alterar a taxa de juro da Selic, prevendo-se que poderá elevá-la mais ainda, até o final do ano, para 12,75% a.a., tudo sob o argumento de que o “atual cenário de atividade econômica brasileiro está superaquecido”.  images (2)

Antes fosse verdade que a Economia brasileira se encontra altamente aquecida; que não houvesse tanta gente desempregada tentando ganhar a vida como camelô em cada esquina das ruas das cidades deste país; que não existisse tanta pobreza e tanta gente pedindo esmolas. E que a inflação fosse bem maior do que a anunciada pelos que nos querem “salvar do mal inflacionário” aplicando juros de agiota que assolam nosso país desde 1964.

O impacto da inflaçao no bolso do brasileiro ate o final de 2010


Os efeitos da alta da taxa básica dos juros já estão sendo sentidas no bolso dos consumidores. A taxa média para as pessoas físicas passou de 6,82% ao mês, em abril, para 6,86% ao mês, em maio, segundo levantamento feito pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac).inflacao (2)

A alta vai continuar nos próximos meses. Mas os responsáveis por esta alta, os oito diretores do Banco Central do Comitê de Política Monetária (Copom), veem algumas boas perspectivas para o bolso dos brasileiros para o resto do ano.

A gasolina e o gás de cozinha não devem aumentar de preço neste ano. A conta do telefone pode ficar até 1,6% mais cara. E a de luz, 1,5%. Se no ano passado, que foi de crise, 93% das categorias tiveram aumento real na inflação. Neste ano, a situação pode ser melhor. Tem categoria que está tendo reajuste de 0,5% a 1% acima da inflação.

O déficit fiscal, seu financiamento por meio de emissão e a inflação.


O déficit fiscal e uma possível causa de um processo inflacionário. Por uma parte, supondo que partimos de uma situação de equilíbrio entre a oferta e a demanda agregadas, um aumento no gasto do governo sem ser acompanhado por um incremento similar nos ingressos tributários, vai gerar tanto um excesso de demanda agregada, como um incremento no déficit fiscal. economia

Tal fato e o sinalizado pelos keynesianos como origem dos processos inflacionários num país.

Os monetaristas também supõem que um excesso na demanda agregada e o fator que começa os processos inflacionários, mas não estão de acordo com os keynesianos no que diz respeito à causa que gera esse excesso na demanda.

Mais

A Determinação do Investimento: A eficiência marginal do capital


O significado de investimento e capital. O termo “investimento” gera um acerta confusão entre os iniciados ao estudo da macroeconomia, porque aquilo que parece investimento para um indivíduo pode não significar o mesmo no conjunto da economia.

previa_da_inflacao_oficial_desacelera_em_marco_e_fica_em_0_11

Por exemplo:

  • Sergio está comprando uma mansão no setor Marista para sua residência.
  • Henrique está construindo uma casa para morar.

Diante dessas operações comerciais, o economista, com certeza, optaria por computar a casa de Henrique como investimento. Isso porque, na perspectiva da economia a compra do Sergio não criou uma nova moradia: houve simples transferencia patrimonial. Isto posto, se para o Sergio significou investimento, para o vendedor foi desinvestimento. Henrique, ao contrário, acrescentou uma nova moradia à economia.

Mais

Demanda efetiva, emprego e renda em Keynes


O princípio da demanda efetiva é formulado por Keynes no âmbito das decisões de produzir, a curto prazo, para o qual são dadas as expectativas de longo prazo e de curto prazo e o nível de investimento programado pelas empresas, assim como a técnica, os salários nominais e os custos unitários de produção.inflacao

Keynes define a demanda efetiva como o nível de renda e o respectivo nível de emprego associado à intercessão entre as funções de demanda agregada e de oferta agregada.

  • Keynes associava o conceito de renda às suas conseqüências para o comportamento das famílias e empresas. (Setores chaves). Formulando-o em termos monetários para se ajustar às realidades de uma economia de mercado para o lucro.
  • A busca de renda pelos indivíduos se dá em decorrência da motivação do comportamento econômico.
  • Na Teoria Geral a renda é definida em termos de valor.

Demanda efetiva e pleno emprego


O princípio da demanda efetiva foi construído a partir das características de uma economia mercantil, não requerendo hipóteses adicionais. Baseia-se no funcionamento dessa economia.

images (2)

  • Demanda potencial: é a demanda necessária.
  • Demanda efetiva: é limitada pela produção (lei de Say).
  • Pleno emprego: momento em que a economia opera mediante a  utilização de todos os fatores de produção disponíveis.

Segundo a lei de Say, a demanda é ilimitada, sendo seu único limite, em caso de demanda efetivamente realizada (real), a produção ou volume de produção.

Mais

A Lei de Say e o Princípio da Demanda Efetiva


Para discutir o tema da determinação da renda com base nas decisões de investir e de consumir, deve-se ater aos elementos pertinentes a uma teoria das decisões de produzir que seja compatível com o princípio da demanda efetiva.inflacion (1)

Nota: A expressão demanda efetiva tem raízes antigas na história do pensamento econômico.

Na Teoria macroeconômica deve-se preocupar menos com o trajeto do que com a discussão de alguns elementos necessários à formulação da teoria econômica do capitalismo.

Ao longo do trajeto histórico, o princípio da demanda efetiva confrontou um ponto de vista oposto à lei de Say.

Mais