Busca:

Ouro encerra o ano 2010 sendo a única aplicação que bateu a inflação em 2010


O Ouro encerra o ano 2010 sendo a única aplicação que bateu a inflação em 2010 virando a mais rentável. As ações, numa época as grandes vedetes ao principio da década, tiveram desvalorização de 0,8% no último ano do governo Lula, a segunda pior marca desde que assumiu a Presidência em 2003.

O metal acumulou valorização de 30,64%, quase 20 pontos percentuais acima da inflação de 11,32%. Se a comparação for com o IPCA, a inflação oficial, estimada para fechar o ano em 5,89%, o ganho é ainda mais expressivo. A busca da preservação do valor em oposição aos riscos de outros investimentos é a explicação dos analistas para a alta.

“O ouro foi a vedete deste ano”, declarou José Francisco Gonçalves, economista-chefe do Banco Fator. “Tem a característica de preservar valor no montante de sua escassez combinada com o atributo de não gerar riqueza”, opinou. Apesar de não render juros ou dividendos, o metal não tem custos de armazenagem. E, num momento em que a preocupação dos investidores é com a preservação de valor, o ouro é uma alternativa aos riscos que outros ativos oferecem.

Os títulos de renda fixa atrelados aos índices de inflação superaram a alta de preços, mas devido ás características desse tipo de papel. A poupança rendeu 6,9%, enquanto o dólar teve queda de 2,98% até dia 28.

O desempenho do ouro neste ano se assemelha à valorização registrada em 2008, quando a piora da crise internacional puxou para baixo a cotação da maioria dos ativos e o mercado procurou um porto seguro no metal, que subiu mais de 32%. Em 2009, ele devolveu os ganhos e fechou em queda de 3,05%.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>