Busca:
BANNER_TOP_960

Presidente do Banco Central indicou possibilidade de redução da meta de inflação


O mais recente e presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, indicou possibilidade de redução da meta de inflação no Pais, que na atualidade é de 4,5%, com flutuação de dois pontos para cima ou para baixo.

Tombini assumiu na segunda-feira reafirmando a função da autoridade monetária para assegurar a estabilidade da política monetária, preferencialmente com manutenção da inflação baixa e sob controle. O regime de metas de inflação, adotado há 11 anos, “é mais adequado para assegurar a estabilidade econômica do país, com mais emprego e renda.”

O novo presidente do BC ressaltou que os desafios continuam grandes, mas que está convicto que há elementos apropriados para enfrentá-los. Os mecanismos para atingir esse objetivo se devem, em grande parte à “mais longa e bem sucedida gestão do BC”, num explícito elogio ao antigo presidente Henrique Meirelles.

Tombini achou acertada a decisão de Meirelles em escolher para a diretoria do banco só servidores de carreira prestigiando o quadro de pessoal do BC. Antes de assumir a presidência do banco, o próprio Tombini era diretor de Normas e Organização do Sistema Financeiro.

Ele ficou comprometido a manter “foco amplo no monitoramento do sistema bancário”, cujo esquema de regulação é referência mundial. Também destacou o aumento do volume de crédito à disposição do mercado, o que reflete a estabilidade econômica, com fortalecimento do real.

Meirelles, já em sua despedida, lembrou que, em oito anos, o volume de crédito aumentou de R$ 300 bilhões para mais de R$ 1,4 trilhão, e Tombini reforçou o dado, acrescentando que o volume atual representa quase a metade do Produto Interno Bruto (PIB). Ele acha que o crescimento do crédito tende a uma desaceleração, com exceção do crédito imobiliário. Neste tópico destacou que é importante que o crédito imobiliário cresça com qualidade para que não se crie uma “bolha”, como já aconteceu em outros países.

CODIGO_ADSENSE_200x90

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil